07 NOVEMBRO - PAULA SANTORO

Uma das grandes intérpretes da sua geração, Paula Santoro nasceu em Belo Horizonte (MG) e há anos está radicada no Rio de Janeiro. Com diversos trabalhos em palco, estúdios de gravação e televisão, ela ganhou maior projeção a partir de 2002, quando conquistou o terceiro lugar no V Prêmio Visa de Música. Além dos quatro álbuns solo já lançados, sua discografia agrega dezenas de colaborações nos discos de artistas como Guinga, Nivaldo Ornelas, Pacífico Mascarenhas e Eduardo Neves.

Todas as canções de seu novo álbum têm temática marinha ou possuem a palavra mar em suas letras, um conceito que surgiu de maneira espontânea. Durante a pré-produção do trabalho, Paula notou que a maioria das músicas que havia selecionado para o repertório tinha essa característica, então decidiu focar nesse tema. “Não é apenas o mar como elemento da natureza. Refiro-me também ao mar interior, pessoal – de turbulências, calmaria e mistérios”, revela.

“Mar do meu mundo” opta por uma maneira mais contemporânea de ver os oceanos e suas águas. O CD dialoga, por exemplo, com as canções praieiras de Dorival Caymmi, para citarmos o maior paradigma da MPB nesse tipo de paisagem. No entanto, uma intenção mais caymmiana aparece em “Homem ao mar” (Zé Paulo Becker / Mauro Aguiar), com uma introdução que enreda violão e berimbau, e em “Samburá de peixe miúdo” (Sivuca / Glória Gadelha), com sua simplicidade e grande força rítmica.

O encadeamento das canções no disco tenta imitar o movimento das ondas. Quase não existe vazio entre uma faixa e outra, como se fosse uma onda passando e outra chegando, continuamente, para embalar o ouvinte de uma maneira fluida, sutil. “Uma história torna-se consequência da outra, como se a narrativa só tivesse fim na última nota”, explica Paula.

Mais do que a fotografia de um momento artístico, “Mar do meu mundo” é o mergulho de uma cantora em sua musicalidade.

No Centro Cultural Ibeu, Paula convida os músicos Adriano Souza (piano) e Rafael Barata (bateria/percussão) para a apresentação do seguinte repertório: “Guanabara” (Fred Martins); “Alegria” (Léo Minax / Chico Amaral); “Homem ao mar” (Zé Paulo Becker / Mauro Aguiar); “Samburá de peixe miúdo” (Sivuca / Glória Gadelha); “Flor” (Frederico Demarca / Marcelo Fedrá); “Mar deserto” (Kristoff Silva / Makely Ka); “Arabesco” (Danilo Caymmi / Alice Caymmi); “Luz da terra” (Antônio Loureiro);  “Joana dos Barcos” (Ivan Lins / Vitor Martins); “Água salobra” (Eduardo Neves / Mauro Aguiar).


A apresentação é gratuita, com início às 19h. Distribuição de senhas na portaria do prédio do Ibeu 1h antes do show.


CENTRO CULTURAL IBEU
Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 690 - 11º andar 
Auditório Copacabana, Rio de Janeiro
Informações: (21) 3816-9458 
cultural@ibeu.org.br 
http://centroculturalibeu.blogspot.com